segunda-feira, 6 de junho de 2011

Boa noite vizinhança!


Ahhh.... os nossos “amados” vizinhos... Como diz um amigo meu: “vizinho e sogra deveriam nascer mortos!!! #credo! Só de saber que ele é meu vizinho já tenho raiva. Vizinhos, na maioria dos casos, não servem para nada e só nos dão dor de cabeça, irritação e mau humor. No  meu caso em dose dupla, afinal cresci em apartamento (ouvia brigas, discussões, música, trepadas...), pois bem, casei.. e pensando que a barulheira iria melhorar me pego pensando em comprar uma plaquinha para colocar no começo da rua: “RUA DO BARRACO, ENTRE E SINTA-SE A VONTADE!”

PQP... Juro! Em dois dias, foram duas brigas, brigas não.. dois combates e o melhor, com vizinhos diferentes.. 100% de aproveitamento! #cruzes! Rolou até, além de gritaria de madrugada, quebra-pau! Para mim, a primeira providência que deveríamos tomar quando vamos nos mudar para algum lugar, comprar um imóvel, montar um escritório, é olhar as vagas de garagem (se são espaçosas o suficiente para acomodar confortavelmente os carros) e principalmente me informar sobre o histórico dos vizinhos. Se existe alguém neurótico, alguma velhinha fofoqueira que toma conta de vida de todo mundo, se existe algum músico baterista, algum torcedor de time de futebol fanático ou algum pagodeiro que gosta de dar festas no final de semana e chamar os parentes que moram lá no morro.

Há vários tipos de vizinhos, mas existem aqueles típicos vizinhos que são os folgados. Em todo prédio tem um. Eu tinha um vizinho,

Tem aqueles prédios onde você não pode nem peidar alto, que logo o interfone toca, com alguém reclamando do barulho. Pior são aquelas síndicas aposentadas, que não têm absolutamente nada o que fazer, a não ser atormentar a vida dos pobres condôminos. Ficam fiscalizando e controlando a vida de todos, sabem exatamente a hora em que cada um sai pra trabalhar, chega em casa, o que cada um faz da vida, e ficam especulando os amigos e as visitas de cada apartamento.

Tem aquele vizinho que não assina o jornal, mas não abre mão da leitura matinal do domingo, mesmo que seja do periódico alheio. Isso sem contar nas revistas. Quando chegava para pegá-las, ou a embalagem estava violada ou a revista ainda não estava lá porque provavelmente meu “querido” vizinho não tinha acabado de ler e não tinha tido tempo de devolver.

Tem também o vizinho fanático por futebol, que faz questão de colocar a TV no último volume, e gritar até ficar rouco, quando sai um gol. Não se contentando em fazer isso dentro do seu apartamento, ele insiste em colocar a cabeça pra fora da janela e externar seu contentamento ou humilhar o torcedor do prédio vizinho, com gritos e foguetes. Isso quando o foguete não explode na janela do seu andar. Ele invade o seu lar com aqueles gritos, xingamentos e o hino do time dele como se eu fosse obrigado a gostar daquilo.

Tem também o vizinho que acha que o apartamento dele é uma balada, e insiste em comemorar qualquer data festiva nele. Ainda se fosse uma sexta ou um sábado... dentro de uma razoabilidade ainda passava. Mas em plena terça-feira como fazia uma vizinha que tive em outro prédio? Impossível de aguentar.

Falando em música alta, eu sempre me fodo com esse tipo de vizinho... é uma injustiça... afinal, eu sei que o meu gosto musical não é a oreferência de todos, por isso não coloco meu bom e velho ROOOOOCK para todo mundo ouvir.. tenho consciência e respeito pelos colegas vizinhos...  Imaginem que no domingo logo de manhã, os meus “educados” vizinhos já ligavam a churrasqueira e aquela caixa de som no último volume com o pagodão!!! Ainda bem que não podia comprar um saco de granadas no supermercado, porque senão, com certeza haveria uma pequena explosão ali.

Não, NÃO e NÃAAAAAAO! Listei alguns tipos de vizinhos para vocês se identificarem..

1 – Donos da rua: Agem de maneira despótica, impedindo que os demais moradores possam se divertir. Na sua visão, tudo é visto como errado, do joguinho de futebol na rua, passando pelas brincadeiras das crianças.
2 - Baladeiros: Não sentem o menor respeito pelos demais. Em alguns casos, por exemplo, são capazes de ligar o volume do som no máximo, tudo é claro, para chamar a atenção.
3 - Carentes: Vivem tocando sua campainha ou interfone. Pedem de tudo, água, feijão, arroz, macarrão…
4 - Paranoicos: Acredita que todos estão contra ele. Temendo represálias, investe maciçamente em segurança, colocando em casa, alarmes, cadeados ou cercas eletrificadas.
5 - Fofoqueiros: Sim, caro leitor, não são apenas as fofoqueiras que dão trabalho. Aliás, como confiar em alguém, que pode, em questão de minutos, espalhar um assunto sigiloso para o bairro todo?
6 - Xavequeiros: Não perdem uma, literalmente. Adoram xavecar as mulheres da rua ou do bairro. Por eles, são realizadas diversas cantadas, das mais tradicionais, passando pelas mais ofensivas.
7 - Malas: Não aceitam um “não” como resposta. Tudo deverá ocorrer ao seu modo. Com um vizinho assim, pobre de ti, por exemplo, se você recusar um passeio, viagem ou churrasco em sua residência.
8 - Tranquilos: Estes sim, já em estado de extinção. Um vizinho tranquilo é aquele calmo, sereno, e que jamais irá te recriminar por suas crenças ou condição financeira.


TNT neles!

6 comentários:

  1. hehehehehehe... olha só o que o Fagner desencadeou... te falar hoje sou feliz pq mro num lugar tranquilo (Não!!! não to morto e nem moro no cemitério...) é sério é tão sossegado que quando um vizinho passa como som do carro ligado já dá vontade de chamar a polícia, huauhauhahuauhauhauh
    Por´m nos, os rockers< sempre sofremos.. mas como eu sempre digo.. a vingança vem a cavalo, aliás a rifs de guitarra, heheheehehe
    Death Metal neles, heheehehehehehe
    Muito bom.. Parábéns de novo!!!!

    ResponderExcluir
  2. hauhauhauhauh boaa!!

    foda q nao da pra vc escolher isso né?
    eh tipo sogra... vc pega a filha e vem ela de brinde no pacote hauhauha...

    A vizinhança eh a msma coisa... vc compra sua ksa ou ap e vem um bando de brinde. =)

    ResponderExcluir
  3. pois eu tenho uma sorte, gente.. vou contar... minha vizinha faz sopinha e leva pra mim, faz sobremesas e me leva um pedação... é uma fofa... o problema são as três netas dela, que parecem cachorrinhos, não podem ver a porta da minha casa aberta que já vão entrando "tia, posso desenhar?" "tia, posso jogar no computador?" "tia, isso é bala??" "tia, me dá coca?" "tia, pode pular no sofá?".. kkkkkkkkkk
    Aí vai depender do meu bom humor... rs
    Adoro os seus posts... bjus

    ResponderExcluir
  4. claudia_baht@hotmail.com9 de junho de 2011 07:05

    Complicadíssima essa raça chamada de vizinhança.
    No apartamento ao lado do meu moram dois cães que a qualquer movimento no corredor se prostam atrás da porta e latem estridentemente. Uma vez o dono dos ladradores me encontrou no ponto de ônibus e perguntou se os pequenos me incomodavam... disse que sim! #ele fez cara de quem não esperava a confirmação - não me contentei - disse que os cães são carentes demais e perguntei se ele não os leva pra passear pra melhorar a situação... bem, a partir desse dia troco apenas BOM DIA com o moço...
    Como sempre seus post são dukará!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Vizinhos né?Fazer o que?Cada história...

    Gostei do seu blog.Visita o meu?
    http://girlstuneds.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. eu bem sei quem é esse seu vizinho viu? deve ta entre os fanaticos por futebol e os festeiros...acertei? hahahaha

    ResponderExcluir